Cuidando do Meu Peugeot

Pages

quinta-feira, 5 de julho de 2012

Peugeot 206

French carmaker PSA Peugeot Citroen has had its share of difficulties in China. Its joint venture with Chinese auto maker Dongfeng Motor has lost a pile of money over the last two years. This year looks better, the company maintains, and it's counting on a stronger performance of its compact Peugeot 206 ($10,750). A hatchback version was unveiled this year. Guia de compra
Veja aqui todas as dicas para fazer uma boa compra deste modelo!
O Peugeot 206 começou a fazer parte da rotina das ruas brasileiras a partir de 1999. Nesse ano passou a ser importado da França e, depois, da Argentina. Com motor 1.6 8V de 90 cv, logo conquistou uma legião de admiradores pelo visual moderno, bom desempenho e economia de combustível. Está certo que era um pouco barulhento em termos de acabamento, defeito que permanece até hoje e é encontrado mesmo em modelos mais novos.
A partir de 2000 passou a ser feito na unidade fabril de Porto Real, localizada no estado do Rio de Janeiro, com motor 1.0 16V de origem Renault. Em 2001 foi a vez da versão mais potente, equipada com motor 1.6 16V de 110 cv, da própria Peugeot. Por causa de suas linhas modernas e atraentes, a Peugeot teve algumas dificuldades para realizar mudanças no produto, que já se faziam necessárias. Dessa forma, em 2004, fez a primeira e única cirurgia plástica no 206 desde seu lançamento, com mudanças sutis na dianteira e traseira (pára-choques e lanternas) e na parte interna. Esse face-lift marcou também a chegada do motor 1.4 8V na linha e a mudança de nomenclatura das versões.
De lá para cá a única novidade de peso está no surgimento das versões Flex, em 2005 e 2006 (1.6 e 1.4, respectivamente), praticamente uma exigência do mercado.
Comprando um 206 usado
Como já foi citado, um dos principais defeitos do 206 se refere ao ruído interno, proveniente das peças plásticas e do acabamento de uma forma geral. Na chamada “Nova Geração”, lançada em 2004, houve uma tentativa de se eliminar esse problema, com a mudança de alguns componentes e introdução de elementos anti-ruído. Mas mesmo em unidades mais novas essa tendência de fazer barulho se mostra presente.
A suspensão traseira, os amortecedores e a caixa de direção também devem ser cuidadosamente verificados na hora de procurar um 206 usado. A chave de seta que se quebra com facilidade também irrita os proprietários desse modelo, principalmente os mais antigos.
Os modelos 2004 são divididos em duas gerações, uma vez que a Peugeot já havia lançado o carro para aquele ano-modelo quando resolveu apresentar as mudanças da chamada Nova Geração. Quem já havia comprado o carro se deu mal, pois esses modelos, no mercado de usados, tendem a apresentar maior desvalorização. Na hora de achar o seu 206, olho vivo!
←  Anterior Proxima  → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário